Bolsonaro bate Lula nas intenções de voto em Mato Grosso do Sul

Com diferenças significativas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) derrotaria Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Mato Grosso do Sul, na corrida pela Presidência da República. Em três simulações dessa disputa, o Instituto Ranking Brasil foi ouvir eleitores sul-mato-grossenses sobre suas escolhas na hora de votar. Espontânea Na consulta espontânea, o atual presidente abriria quase 11 pontos de frente:29,20% contra 18,30% do petista. E ambos bem distantes de Ciro Gomes (2,60%), João Dória (2,20%), Henrique Mandetta (1,80%), Sérgio Moro (1,555), Eduardo Leite (1,40%), Simone Tebet (1,25%). Outros citados somam 1,00% e 40,70% são os indecisos, os que votam nulo

Leia mais »

Quem foi o melhor Governador do Mato Grosso do Sul?

O Instituto Ranking Brasil perguntou: qual foi o melhor governador que o Mato Grosso do Sul já teve? A maioria apontou Pedro Pedrossian: 35,50%. O segundo, André Puccinelli, teve 22,30% das citações, e o terceiro, Reinaldo Azambuja, 17,10%. Em seguida: Zeca do PT, 12,20%, e Wilson Martins, 1,50%. Os demais somam 1,40%. Não responderam ou não sabem 10,00%. Pedro Pedrossian Pedrossian foi governador de Mato Grosso no período de 1966 a 1971, antes que o estado fosse dividido. Eleito senador em 1978, renunciou ao mandato em 1980 para assumir o cargo governador nomeado do estado de Mato Grosso do Sul

Leia mais »

Avaliação política dos Senadores, Deputados Estaduais e Federais de MS; veja os números

O Instituto Ranking Brasil entrevistou duas mil pessoas eleitoras e residentes em 20 municípios de Mato Grosso do Sul entre os dias 1º e 05 deste mês, colhendo opiniões sobre avaliação política e administrativa, além das intenções de voto para 2022. O intervalo de confiança é de 95% e a margem máxima de erro estimada de 2,50%, para mais ou para menos. Veja o resultado. Senadores Dos três representantes de Mato Grosso do Sul no Senado, Nelsinho Trad (PSD) tem a melhor taxa de avaliação positiva: 30,50%. A senadora Simone Tebet (MDB) aparece com 26,70%) e Soraya Thronicke (PSL) com

Leia mais »

Morar em Mato Grosso do Sul é muito bom, afirma pesquisa

A maioria da população sul-mato-grossense afirma estar satisfeita com o fato de morar em Mato Grosso do Sul. Esta opinião alcança pontuação elevada, segundo o Instituto Ranking Brasil.  De acordo com o levantamento, 55,10% declaram-se satisfeitos por morar em Mato Grosso do Sul, contra 17,30% insatisfeitos, enquanto 26,15% consideram regular e 1,45% não responderam ou não sabem. Já para a grande maioria (62,15%) a expectativa de futuro é que o Estado vai melhorar, ao passo que 20,40% supõem que vai ficar igual, 16,25% opinam que deverá piorar e 1,20% não responderam ou não sabem. Quanto ao desempenho do governo estadual

Leia mais »

Pesquisa: avaliação do prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad

A administração de uma prefeitura passa por cinco fases: a do lançamento, quando o prefeito toma posse e apresenta seus quadros; a do crescimento, em um espaço de seis meses; a de consolidação da imagem, quando os níveis de confiança ganham um patamar de respeito e credibilidade, merecendo os aplausos da sociedade; a do clímax, quando sobe ao cume da louvação, com um grau de avaliação positiva; por último, a fase do declínio. É o que está acontecendo com a administração do prefeito Marquinhos Trad. Conforme mostra mais uma rodada de pesquisa do Instituto Ranking Brasil divulgada no final de semana, a

Leia mais »

Pesquisa revela o “Lado Bom e o Lado Ruim” de morar em Campo Grande MS

Morar em Campo Grande têm suas vantagens e desvantagens, por isso o Instituto Ranking Brasil foi as ruas ouvir as opiniões dos moradores. Veja em números o lado bom e o lado ruim de viver na Cidade Morena. LADO BOM – De acordo com os dados coletados, morar em Campo Grande é uma condição que satisfaz quase metade da população, mas cerca de um quinto de seus moradores pensam o contrário. A consulta revelou que 48,50% se declararam satisfeitos por morar na Capital de Mato Grosso do Sul. ao passo que 20,50% estão insatisfeitos e 29,40% consideram regular – apenas

Leia mais »

Quem foi o melhor prefeito de Campo Grande nos últimos 40 anos?

Ao ouvir a opinião dos campo-grandenses sobre qual foi o melhor prefeito que administrou Campo Grande nos últimos 40 anos, o Instituto Ranking Brasil constatou que a maioria das respostas cita André Puccinelli em primeiro lugar. O emedebista recebeu 40% das respostas, quase o dobro do segundo colocado, Nelsinho Trad (23%). André administrou a Cidade Morena entre os anos de 1996 e 2004 por dois mandatos. Em terceiro aparece Lúdio Coelho (12,15%) e em quarto o atual prefeito, Marquinhos Trad (10,30%). A seguir, Juvêncio César da Fonseca (4,50%) e Levy Dias (3%), bem à frente da última posição, ocupada pela

Leia mais »

Campo Grande 122 anos: pesquisa sobre a administração municipal

A pesquisa do Instituto Ranking Brasil publicada hoje (21 de agosto) sobre a avaliação política e administrativa do município de Campo Grande mostra que o prefeito Marquinhos Trad tem sua gestão mediana (31% de bom/ótimo contra 30% de ruim/péssimo). Analisando os índices de aprovação (51%) e desaprovação (49%), ou seja, praticamente empate técnico, fica claro que cristalizou a ideia de que a figura do prefeito é mais bem avaliada do que sua gestão, mesmo com parte expressiva (48%) gostando da cidade e com 54% acreditando que as coisas vão melhorar. Politicamente, acaba mostrando uma administração com muitas fragilidades. Os níveis

Leia mais »

Pesquisa: avaliação dos vereadores de Campo Grande Mato Grosso do Sul

Em seu mais recente levantamento de opinião pública, o Instituto Ranking Brasil ouviu os eleitores de Campo Grande sobre o desempenho dos vereadores e quais são os mais atuantes entre os 29 parlamentares. O primeiro colocado, de acordo com os entrevistados, é Professor Juari, com 5%. Com pontuações alojadas dentro das margens de empate técnico, Juari tem uma vantagem matemática, porém está empatado tecnicamente com outros quatro vereadores: Carlão Borges (4,35%), Professor Riverton (4%), Sílvio Pitu (3,20%) e Marcos Tabosa (3%). Abaixo de 3% e até 2% aparecem Ronílço Guerreiro (2,40%), Ayrton Araújo (2,30%), Valdir Gomes (2,25%), Camila Jara (2,16%)

Leia mais »

Eleições 2022: veja quem lidera para o Senado em Santa Catarina

O empresário Luciano Hang é dono da maioria das intenções de voto para a cadeira senatorial de Santa Catarina que será disputada nas próximas eleições. Ele bate com acentuada folga os demais e possíveis concorrentes, entre os quais o atual senador Dário Berger (MDB), que deve candidatar-se à reeleição. Espontânea De acordo com o levantamento do Instituto Ranking Brasil, na espontânea Hang chega a 14,65% das intenções de voto contra 6,05% de Raimundo Colombo, 4,20% de João Rodrigues, 3,15% de Dário Berger, 2,60% de Ideli Salvatti, 2,00% de Kennedy Nunes, 1,50% de Celso Maldaner e 1,15% de Napoleão Bernardes. Outros

Leia mais »