Pesquisa registrada para Governador em Mato Grosso do Sul 2022

Reprodução/Internet

A primeira pesquisa com intenção de voto para governador de Mato Grosso do Sul de 2022 com registro eleitoral foi divulgada nesta terça-feira (01/03/22) pelo Instituto Ranking Brasil.

Foram entrevistados três mil eleitores acima de 16 anos em 30 municípios do Estado entre os dias 21 e 26 de fevereiro de 2022. O levantamento tem os registros no TSE com os números: MS-01590/2022 e BR-05274/2022.

Eleições para governador (a)

Se as eleições fossem hoje, o cargo de governador(a) em Mato Grosso do Sul seria decidido somente no 2º turno. Quatro candidatos aparecem embolados com chances reais de vitória: André Puccinelli, Rose Modesto, Marquinhos Trad, e Eduardo Riedel.

Espontânea

Na espontânea, o ex-governador André Puccinelli (MDB) tem 16,10% das citações, seguido pela deputada federal Rose Modesto (com saída anunciada do PSDB para o União Brasil) com 11,60%; em terceiro está o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), com 10%; em quarto lugar está o secretário estadual de Infraestrutura Eduardo Riedel (PSDB) que pontuou 7,50%.

Depois aparecem, pela ordem, ex-governador Zeca do PT (PT), com 6,30%; o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PSD), com 2,50%; os deputados estaduais Capitão Contar (PSL), com 0,70%; João Henrique Catan (PL), com 0,60%; o deputado federal Tio Truts (PSL) aparece com 0,30% e por último o empresário Beto Figueiró com 0,20%. Outros candidatos somaram 1%. Brancos, nulos, indecisos, não sabem e que não responderam somam 43,20%.

Estimulada 1

Uma das simulações com a consulta estimulada e reunindo oito prováveis candidaturas, traz André Puccinelli na dianteira, com 21,10% com Rose Modesto em segundo, com 17,30%. Em seguida estão Marquinhos Trad (15,50%), Eduardo Riedel (13%), Zeca do PT (8,30%), Odilon de Oliveira (3,20%), João Henrique Catan, (1,60%) e Capitão Contar (1%). Indecisos, votos nulos e em branco, não sabem e não responderam 19%.

Estimulada 2

Em outro cenário na estimulada com quatro nomes, André Puccinelli continua na dianteira, com 25,20%; Rose Modesto 20,30%; Marquinhos Trad (18,40%) e Eduardo Riedel (15,10%). Indecisos, votos nulos e em branco, não sabem e não responderam 21%.

Rejeição

Na pergunta sobre em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum, o mais citado é Zeca do PT, com 30,20%. O segundo em rejeição é André Puccinelli, com 17%, em terceiro lugar está Marquinhos Trad (14,50%), Odilon (9,30%), Capitão Contar (3,40%), Rose Modesto (2,50%), Eduardo Riedel (2%) e João Henrique Catan (1,10%). Os que não responderam ou não sabem, os que votam em branco ou anulam o voto e os indecisos somam 20%.

Dados da pesquisa

Para um intervalo de confiança de 95% e um tamanho de amostra de três mil entrevistas, a margem de erro máxima estimada foi de 1.8 pontos percentuais, para mais ou para menos. Estatístico responsável: Augusto da Silva Rocha, registrado no Conre 3 e no Conre 1 com o número 7655. O Instituto Ranking Brasil é registrado no Conre 1 com o número: 8561.

Histórico da empresa

Em 2018, o Instituto Ranking Brasil foi a única empresa de pesquisa a acertar que haveria segundo turno em Mato Grosso do Sul, assim como os resultados para Governador e Presidente da República.

Em 2020, a empresa realizou pesquisas em 51 municípios de Mato Grosso do Sul, nos quais obteve o maior número de acertos, com destaque para a capital do Estado. Mais recentemente, “cravou” o resultado da eleição da OAB/MS em novembro de 2021.

www.rankingpesquisa.com.br

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também